domingo, 5 de junho de 2011



                                       No decorrer da nossa vida,
                                       nos apaixonamos muitas vezes,
                                       nos entregamos. Tudo passa...
                                       E apenas nos deixam boas lembranças.

                                       Até que conhecemos a pessoa que
                                       faz da tua vida um turbulhão
                                       de sentimentos e sensações.
                                       Do que você pensava que era uma
                                       vida incompleta, hoje, você não se
                                       sente mais sozinha, sabe que existe
                                       uma pessoa que é capaz de tudo
                                       para te fazer sorrir, você sabe que
                                       ao lado dela você está completa,
                                       não sente medo algum, e sim,
                                       sabe que sem ela, você já não é mais nada.
                                       E é dessa maneira, que você aprende
                                       o que é o amor verdadeiro e maduro.
                                       E é assim que eu te digo:
                                       -Giordano Bruno, eu amo você!

                                        Feliz três meses de namoro, meu amor.

Sou completa.







                              Falar de amor pode parecer clichê para algumas pessoas.
                              Algumas dizem que jamais seriam capazes de amar.
                              Outras dizem que não saberiam viver sem o amor.
                              E quando esses dois seres, com pensamentos completamente
                              diferentes, se encotram?
                              Você ainda tem dúvidas do que pode acontecer?
                              Eu não!
                              Pois claro, isso aconteceu comigo, e hoje, posso dizer...
                              Sou completa.